domingo, 10 de maio de 2015

Homenagem ao dia das Mães

A vocês, que nos deram a vida e nos ensinaram a vivê-la com dignidade, não bastaria um obrigado. A vocês, que iluminaram os caminhos obscuros com afeto e dedicação para que os trilhássemos sem medo e cheios de esperanças, não bastaria um muito obrigado.
A vocês, que se doaram inteiras e renunciaram aos seus sonhos, para que, muitas vezes, pudéssemos realizar os nossos. Pela longa espera e compreensão durante nossas longas viagens, não bastaria um muitíssimo obrigado.
A vocês, mães por natureza, por opção e amor, não bastaria dizer, que não temos palavras para agradecer tudo isso. Mas é o que nos acontece agora, quando procuramos arduamente uma forma verbal de exprimir uma emoção ímpar.


 Uma emoção que jamais seria traduzida por palavras. Amamos vocês!






segunda-feira, 20 de abril de 2015

"O naufrágio da TRANSPETRO?"


Uma empresa a beira do naufrágio? Será que é essa a ideia que devemos ter da TRANSPETRO.

Conversamos com a delegada do SINDMAR em Aracajú, Symone Soares que nos falou sobre as notícias de venda de 23 navios da empresa.








Como o sindmar recebeu a notícia da venda dos navios da empresa?
Notícia assim gera desconforto, claro, principalmente quando lembro que retirar 23 navios da frota seja para venda, alienação ou qualquer outra coisa, é muito rápido porém, para a construção e reposição desse mesmo número de navios levaria algumas dezenas de anos ...pior ainda é imaginar que essa venda não irá resolver os problemas de caixa da Petrobras, aliás não chega nem perto dos desvios que a Petrobras sofreu ao longo dos anos. Acho importante frisar a frase “ao longo dos anos” porque muitos de nossos companheiros acham que desvios começaram no governo do PT, é importante lembrar as nossos colegas que a corrupção é parte da história do nosso país, vem de muito tempo. Hoje, infelizmente não temos partidos políticos que mereçam defesa. O que nós, brasileiros temos que analisar é o que pode ser menos prejudicial para o trabalhador como um todo.  
Como essa ação da empresa reflete no cenário atual?
Sabemos que as consequências da saída de 23 navios atingirão diretamente as tripulações que guarnecem esses navios, poderá sim haver demissões. Hoje, diante desse cenário, ainda chega perguntas pra mim sobre, por exemplo, o pagamento da PL (Participação de Lucros). É incrível como algumas pessoas não entendam o cenário que estamos vivendo. Pior mesmo é querer “tirar leite de pedra” falando que o Sindmar teria que obrigar a Transpetro a pagar tal PL mesmo sabendo, acredito eu que saibam, que a PL não é obrigatória. Viemos a algum tempo conversando com nossos representados que uma maneira de fazer isso se tornar obrigatório, passando a converter a PL em um valor percentual que pudesse ser colocado em ACT. Daí sim, o não pagamento implicaria em problemas pra Empresa e o Sindmar poderia intervir de maneira legal.
Na última negociação, senti na pele como a empresa usa o pagamento da PL para manipular seus funcionários. A luta é grande e o trabalho de fazer com que nossos marítimos entendam que devam pensar no futuro resistindo a tentação de ceder ao dinheiro momentâneo não é moleza. A maior prova disso é que o carro chefe da nossa campanha pelo 1x1 não prevaleceu. Lamentável para uma empresa do porte da Transpetro se formos comparar com as empresas menores e até mesmo consideradas “pirangueiras”. Acredito eu que, como a empresa não pagou a PL da última negociação, a ficha dos nossos companheiros acabe caindo. Assim espero e ainda tenho esperança.

Como podemos, nós marítimos, aproveitar esse "mar grosso", e ter chances de ventos bons na frente?
Vamos trabalhar com este fato. Aliás, devemos relembrar nossos companheiros pois a chance da Transpetro dizer que com a assinatura do novo ACT , eles pagarão duas Pl´s ou então , Pl´s reajustadas , ainda é grande . Espero que os marítimos não caiam mais nesse conto de fadas e tomem posicionamento a favor do que o Sindmar indicar durante a negociação. Vale lembrar que não haverá outro momento mais favorável a conquistar o 1x1 . Na realidade, vejo que isso será uma saída para evitar o desemprego já que esses navios saírão da frota.

Como podemos ajudar ao Sindicato nesse processo?
Ouvir, acompanhar e participar do que o Sindmar está indicando aos seus representados. Hoje, vejo companheiros nossos que tem verdadeira veneração pela empresa que está empregado e acredita piamente no que ela diz. Lógico que o funcionário deve querer o melhor pra sua empresa pois é de lá que vem o seu sustento porém, consultar o sindicato quando houver qualquer dúvida seja com relação a causas trabalhistas, descontos, etc., se faz necessário, sempre. Alguns oficiais reclamam noite e dia de algum desconto que veio em contra cheque e faz a consulta somente a empresa. Esta por sua vez, “safa” o lado dela, porém, aproveita para jogar o funcionário contra o sindicato. E consegue, infelizmente porque este cidadão não procura outro meio de receber a informação correta e muitas vezes corrigir o erro que levou a tal desconto. Deve-se vestir a camisa da empresa sim com profissionalismo e ética mas também deve-se resguardar. A cada ano que passa, surge mais e mais ideias criativas dos nossos armadores tentando tirar os brasileiros de bordo. Na realidade, trata-se de tentar igualar aos padrões internacionais de trabalho, neste caso, igualar por baixo, salários, sistema de repouso, o não pagamento de benefícios e por aí vai. Tudo que não precisamos perder depois de tantos anos de lutas para obter essas conquistas. É necessário lembrar que as condições de trabalho do marítimo brasileiro são muito invejáveis por outros países que já perderam suas marinhas mercantes para as bandeiras de conveniência. Nossos companheiros devem dar valor a este sindicato que ainda consegue manter um patamar de condições diferenciadas do atual cenário internacional.

Este ano é ano de negociação. Vamos bater forte em cima do 1x1 e neste momento, como uma necessidade para evitar desemprego. Vocês devem estar atentos ao que for colocado, devem acompanhar o que o Sindmar indicar pois a vitória do marítimo da Transpetro está também relacionado a essa conscientização de não somente pensar no hoje e sim no próprio futuro da categoria.








quarta-feira, 8 de abril de 2015

Somos CONTRA a TERCEIRIZAÇÃO

Nosso blog quer demonstrar que somos totalmente contra a Terceirização dos Trabalhadores. Essa medida não nos garante mais direitos. Pelo contrário nos tira de oportunidades e chances de melhores empregos e condições.



Assistam o vídeo abaixo e acompanhem o assunto polêmico. Temos que garantir os direitos de todos os trabalhadores e trabalhadoras brasileiros. 



segunda-feira, 6 de abril de 2015

Acordo Coletivo

Aos nossos leitores e leitoras, temos uma novidade. A partir desse mês divulgaremos pequenos vídeos explicativos sobre diversos assuntos.
O nosso primeiro tema escolhido foi: Acordo Coletivo de Trabalho.

Se você tem alguma dúvida, escreva para nosso blog pelo email mulheresmercantes@gmail.com




quinta-feira, 26 de março de 2015

Aviso prévio, qual a sua dúvida?

Se você tem um assunto que quase todo trabalhador tem um pouco de dúvida é sobre Aviso Prévio. Ainda mais no nosso setor que tem condições de trabalho tão específicas.

Então o nosso blog entrevistou o Diretor de Procurador do SINDMAR Marco Aurélio para esclarecer algumas dúvidas sobre o assunto.


O que é o Aviso prévio?  O que diz a legislação?

- Trata-se de uma notificação que a parte que deseja rescindir o contrato de trabalho faz a outra parte com a finalidade de permitir a parte avisada que se prepare para substituir o empregado, em sendo o empregador o avisado, ou para que o empregado possa, ao longo do aviso procurar um novo emprego.

A CRFB (Constituição Brasileira) preconiza que o aviso prévio tem que ser dado com antecedência de 30 dias.

De acordo com a lei 12.506/2011
 “Art. 1o O aviso prévio, de que trata o Capítulo VI do Título IV da Consolidação das Leis do Trabalho - CLT, aprovada pelo Decreto-Lei no 5.452, de 1o de maio de 1943, será concedido na proporção de 30 (trinta) dias aos empregados que contem até 1 (um) ano de serviço na mesma empresa.
Parágrafo único. Ao aviso prévio previsto neste artigo serão acrescidos 3 (três) dias por ano de serviço prestado na mesma empresa, até o máximo de 60 (sessenta) dias, perfazendo um total de até 90 (noventa) dias.
Art. 2o Esta Lei entra em vigor na data de sua publicação.
Brasília, 11 de outubro de 2011; 190o da Independência e 123o da República.”

Resumindo:

Se você tem até um ano de empresa seu aviso é de 30 dias, a cada ano a mais na empresa, você ganha um “bônus” de 3 dias no aviso prévio, o limite para esse “bônus” é de 60 dias, para isso você teria que ter 20 anos de empresa.


Eu sou empregado de empresa off Shore, estou embarcado em um regime de 28 x 28, já estou a 10 dias a bordo, posso pedir meu aviso? O que acarreta no fim do meu contrato?


 Importante que se faça uma correção na pergunta para que a resposta seja compreendida. Trabalhador não pede aviso prévio. Trabalhador pede demissão, ato no qual ele está pré avisando a empresa de sua decisão de rescindir o contrato.

Assim o trabalhador pode pedir demissão a qualquer momento, mas é bom lembrar que na nossa atividade nem sempre o trabalhador pode contar com o desligamento imediato, pois diversos fatores podem impedir o desembarque da pessoa. 

O fim imediato do contrato só acontece se o trabalhador pedir demissão e indenizar a empresa pagando o aviso prévio.


O meu empregador pode recusar meu pedido de aviso?

- Lembrando que não há que se falar em pedido de aviso prévio, mas sim pedido de demissão. Não, o empregador não pode recusar.


Eu sou obrigada a cumprir aviso prévio?

Em caso de pedido de demissão o trabalhador pode informar ao empregador que prefere pagar o aviso prévio ao invés de cumprir o mesmo, o que não garante ao trabalhador tal direito, principalmente em nossa atividade que nem sempre é fácil uma substituição.

Se a empresa me demitir, ela tem obrigação de antes me dar aviso prévio?

- Sim, o aviso prévio é condição prevista para a demissão.

Eu posso pedir demissão estando na minha folga ou  durante as férias?

- Sim, a demissão pode ser pedida a qualquer momento.


Existe algum modelo específico de redação para solicitar o meu aviso? Algum documento formal? Eu tenho que entregar pessoalmente?

- Lembrando que não há que se falar em pedido de aviso prévio, mas sim pedido de demissão. É importante que se tenha a certeza de que o pedido de demissão chegou ao seu RH, já a forma não é rígida. Entretanto recomendamos que sempre que se peça demissão seja solicitada a dispensa do cumprimento ou pagamento do aviso prévio.




Diretor Procurador SINDMAR Marco Aurélio




quinta-feira, 12 de fevereiro de 2015

FPSO Cidade de São Mateus - Uma tragédia anunciada

Tragédia anunciada no norte capixaba


Por Luciana Aguiar*

Ao ler a manchete da notícia divulgada ontem, 11 de fevereiro, tive que reler umas três vezes novamente para poder acreditar: “explosão deixa três mortos e dez feridos em navio-plataforma no norte capixaba”.

Nesse primeiro momento, ao lembrar das minhas próprias feridas familiares, já que, como neta de um Chefe de Máquinas que também morreu a bordo de uma embarcação, me emocionei com o impacto da notícia. Logo depois, como profissional, voltei a me indignar com o assunto.

Em 2009, como repórter da Revista UNIFICAR, estive a bordo no N/T Lorena BR, juntamente com o Segundo Presidente do SINDMAR, José Válido. Na ocasião, fomos apurar uma série de incidentes que estavam acontecendo a bordo dos navios da subsidiária da Petrobras, na região.

A principal constatação à época foi a necessidade de um apoio médico emergencial mais efetivo para quem trabalha embarcado. Inúmeras foram as ações e denúncias da Representação Sindical para chamar a atenção para o problema.

Lidando diariamente com as especificidades e os riscos inerentes para quem trabalha no mar, estes trabalhadores são expostos a um perigo que não lhes garantia nem ao menos um plano de saúde com cobertura para remoções de helicóptero.

Passados seis anos do incidente que motivou a matéria de 2009, constata-se novamente a ineficiência em lidar com a questão. A Agência Nacional do Petróleo somente tomou conhecimento do incidente uma hora depois do ocorrido, que já se propagava pelas redes sociais. Quantas vidas mais serão necessárias para os responsáveis perceberem que a segurança não pode ter preço?


Clique aqui (http://www.sindmar.org.br/uploads/revistas/pdf/1029unificar2026.pdf) para acessar a matéria veiculada em 2009, nas páginas 58 a 65.





*Luciana Aguiar, jornalista e fotógrafa, foi repórter das revistas UNIFICAR e Portos e Navios.

·          
    

quarta-feira, 11 de fevereiro de 2015

Reajuste Salarial acima do INPC

Em tempos de economia  difícil, ter um reajuste acima do INPC, é uma conquista que dever ser comemorada e valorizada.

SINDMAR divulga o valor da correção salarial para trabalhadores do setor de apoio marítimo.  Abaixo reprodução do comunicado divulgado pelo Sindicato.
"Prezados Companheiros e Prezadas Companheiras,
A cláusula “Da Correção Salarial” do Acordo Coletivo de Trabalho 2014/2016 prevê um reajuste para os valores praticados no ACT e em seus Termos Aditivos, assim como para os valores praticados acima do que consta no ACT e nos termos aditivos.
Serão corrigidas as remunerações e serão corrigidos valores como vale alimentação, ajuda de custo de despesas de viagem e valores pagos a título de gratificações.
O IBGE divulgou nesta sexta-feira o INPC acumulado entre 01/02/2014 e 31/01/2015 em 7,13%.
Conforme definido no caput da cláusula, ao percentual do INPC deve ser acrescido o percentual de 1,5%.
Desta forma o reajuste a ser aplicado será de 8,63% (oito vírgula sessenta e três por cento) a partir de 01 de fevereiro de 2015.
A configuração da correção salarial em Acordo Coletivo de Trabalho é uma importante conquista dos Oficiais e Eletricistas da Marinha Mercante.
O ganho superior à inflação acumulada no período, previsto no ACT, combate a interferência da política econômica e garante que as remunerações e demais valores praticados pelas empresas sigam uma linha de crescimento.
O SINDMAR destaca que o Acordo Coletivo de Trabalho é a garantia de manutenção de direitos trabalhistas e que nele os avanços se concretizam e são garantidos como direito.
Queiram por gentileza confirmar o recebimento e contribuir para a ampla divulgação desta mensagem."

terça-feira, 3 de fevereiro de 2015

Desconto indevido - Edison Chouest


Essa semana o SINDMAR divulgou para os associados da empresa Edison Chouest um alerta sobre descontos indevidos. Fiquem atentos!

"Prezados Companheiros e Prezadas Companheiras,

Fomos informados por nossos associados com vínculo com as empresas do grupo Edison Chouest que os mesmos tiveram dois descontos em seus contracheques.

Para associados, a partir da assinatura do ACT e durante sua vigência, neste caso de 01 de fevereiro de 2014 a 31 de janeiro de 2016, a mensalidade sindical é substituída pela contribuição assistencial. Entretanto os descontosnão são cumulativos. Como já foi dito, a contribuição assistencial suspende a mensalidade sindical.

O SINDMAR cobrou das empresas uma posição sobre o assunto e as mesmas reconheceram o equívoco. As empresas informaram que irão levantar os casos em que associados do SINDMAR foram descontados indevidamente e providenciarão os devidos acertos com a restituição dos valores descontados indevidamente.

Agradecemos a todos que nos informaram sobre o ocorrido, mantendo-se em sintonia com o SINDMAR."

segunda-feira, 2 de fevereiro de 2015

Marítima vai a luta!

Sabe aquelas meninas que não param nunca? Pois bem, essa é a Lis. Ela se formou no CIAGA em 2013 e agora está na reta final da praticagem. Mas sempre que dá, ela retorna para sua paixão, além do mar, a luta.




Sempre muito ativa, Lis parou um tempo com as lutas para se dedicar aos estudos, mas sempre praticava algum esporte, futebol com as amigas, tênis com o tio, este também da Marinha Mercante.



Hoje em dia ela treina sempre que pode, inclusive quando está embarcada e recomenda a todas, pois além de me dar um condicionamento físico excelente também alivia bastante o stress.


Ela ainda tem aulas com o treinador de sua mãe, o Grão Mestre Indio Costa. Lis também foi muito incentivada pelo primo, que, além de ser oficial da Marinha  Mercante , também é empresário do ramo de Lutas.

Lis não compete, busca na luta apenas uma boa forma física e mental. Ela já pratica Muay Thai à aproximadamente dois anos.

Perguntei a praticante oficial de Náutica, como ela faz quando está a bordo?

Lis Reis com os cinturões conquistados na família

“Realmente, a bordo é complicado de manter uma rotina boa de treino, mas o segredo é ter foco e disciplina, assim como organizar os horários de forma a ter um bom descanso do trabalho, seguido de boa alimentação e treino.”

terça-feira, 27 de janeiro de 2015

Entrevista com CMT Raildo







sta semana buscando fotos para ilustrar esta postagem, encontrei uma frase que muito me chamou atenção sobre o nosso entrevistado de hoje:


"O Candidato do povo"

Assim, tive a referência do meu veterano e amigo CMT Raildo. E por que do povo?, me surgiu na cabeça. 


CMT Raildo " O candidato do povo"

Para quem não sabe, a força de trabalho marítima na Transpetro é cerca de um terço do total de empregados. No entanto, elegeu no primeiro turno um representante marítimo para o Conselho de Administração da empresa. Não dá o que pensar? Olhando os números e percentuais de votação, observa-se fácil que, enquanto apenas um terço do pessoal de terra votou, os marítimos votaram em sua maioria.







í está a importância da participação. Por seu lado, a importância da unidade está num fato que salta aos olhos: enquanto os marítimos se concentraram basicamente num único candidato, o pessoal terrestre se fragmentou. Isto possibilitou fecharmos a fatura já no primeiro turno.



Antes de responder as perguntas abaixo, venho saudá-la, em nome das 217 companheiras que compõem a força feminina a bordo dos navios da Transpetro, e que muitas neste momento, estão singrando os mares desempenhando com afinco as suas atribuições. Tendo em vista que tive a grata satisfação de ser contemporâneo da primeira turma de mulheres da EFOMM, é muito gratificante poder ver que as mulheres mercantes, estão se destacando ao longo do tempo, pelo elevado grau de profissionalismo desempenhado a bordo dos navios.

São por elas, que agradeço o espaço para divulgar um pouco mais sobre o Conselho de Administração da Transpetro.

Me fala sobre sua carreira, que ano se formou, por quais navios passou, há quanto tempo está no comando?

- Em 2002, tive a grata satisfação de realizar o estágio (na ocasião denominado de P.I.M - Período de Instruções no Mar), embarcando por 6 meses no NT CARAVELAS, sob o comando de um dos nossos comandantes mais antigos, ainda no exercício da atividade no mar, que é o estimado CMT BENTES. Após a conclusão do curso da EFOMM, embarquei para realizar a praticagem em 2003 no NT Lindóia BR, onde, como praticante, tive a oportunidade de fazer parte de um grande time, com profissionais que literalmente amavam a profissão e nos motivavam diariamente.  No ano de 2004, fiz o meu primeiro embarque como oficial, no NT Itamonte. Unidade que teve excelentes oficiais que continuam a prestar relevantes serviços a nossa frota. E foi no dia 3 janeiro de 2011 que assumi pela primeira vez o Comando de um navio. Um navio classe 35, antigo, mas estratégico para frota, pois faz parte de uma classe que garante o abastecimento dos rebocadores e plataformas nas Bacias de Campos e de Santos. Foi num desses navios, o NT NARA, que tivemos muitas vitórias, graças à preparada equipe que tínhamos a bordo. Certamente iniciar a carreira com homens de fibra, que amavam e amam a vida no mar, foi sem dúvida um grande diferencial na formação, e um incentivo para mantermos foco no nosso desenvolvimento profissional ano após ano. 
Por que decidiu participar das eleições do CA? Como soube? O que teve que fazer para participar? Quais eram os quesitos?
Tendo em vista que por dois mandatos consecutivos (2013 e 2014) tivemos um marítimo  nos representando nas cadeiras do Conselho de Administração da Transpetro, contando com o apoio dos companheiros e companheiras da força de trabalho. Nas eleições dos anos anteriores, por estar a bordo, participei de todo o processo que exige uma atuação significativa para viabilizar as votações, haja vista as dificuldades de comunicação terra x bordo x terra, via internet. Assim, pude acompanhar as campanhas dos candidatos no primeiro e segundo turno das eleições, ocasião em que as propostas eram apresentadas. Este ano, tendo em vista a declarada decisão do Conselheiro atual, Cmt Muller, de não se candidatar novamente,  não tínhamos conhecimento, inicialmente, de um nome definido para receber o apoio da classe para eleição do C.A. Todavia, durante essa fase, pré-eleitoral, que se estendeu até um dia antes de findar as inscrições, alguns companheiros, que não cabe citar nomes, me procuraram falando sobre a importância de termos um candidato e que achavam que chances reais existiam desde que participássemos com um candidato marítimo, e  que este deveria ser alguém que fosse relativamente conhecido pelos que estão embarcados. Cabendo acrescentar que, tal confirmação, de aceitação ou não, se daria após a prévia (muito inteligente) feita pelo SINDMAR por meio de consulta aos navios. Dentro desse contexto e, com pouco tempo para me convencer dessa tese e ainda de aceitar ser eu esse candidato, acabei aceitando o desafio. 
Assim, aceitar, significa continuarmos o bom trabalho realizado pelo estimado  CMT Muller, representando  os mais de 5.500 colegas de terra e de mar da nossa companhia. 
CMT Raildo durante o processo eleitoral do CA
No âmbito sindical, inclusive internacional, consideramos um jovem trabalhador ou trabalhadora, aqueles com idade de até 35 anos, e você é muuuuuito jovem. Como se sente tendo chegado ao ápice de sua carreira ainda jovem e assumindo um cargo dessa importância numa grande empresa como a Transpetro?
- É com o mesmo senso de responsabilidade, seriedade e comprometimento, que outrora pude assumir o Comando de um navio, na ocasião com 30 anos de idade, que estaremos no CA durante esse mandato de 2015. Certamente, pelos cargos que exerci antes de chegar à função de comandante, pude ao longo desses anos conviver lado a lado com os companheiros e companheiras de mar, dos terminais aquaviários de norte a sul, além da constante interação com os colegas da área administrativa da Transpetro. Essa convivência me permitiu identificar os principais anseios e dificuldades enfrentados pelos empregados da companhia.
Lembremos também que a Transpetro tem muitos empregados com idade entre 25 e 35 anos. Logo, acredito estar na idade compatível com a realidade da nossa empresa e, principalmente, sintonizado com os anseios da significativa parcela jovem que faz parte dela e que a imaginam uma empresa perene. É isso que queremos como empregados da Transpetro.

Uma vitória em primeiro turno, com uma porcentagem grande de votos, é muito expressiva. Sei que o SINDMAR te apoiou muito nesse processo, como classificaria essa contribuição a sua vitória?

- Vencemos no 1° turno com a maioria absoluta dos votos válidos,  1.149 votos (55,86%). Para que pudéssemos vencer de tal forma, o apoio dos companheiros e companheiras da força de trabalho, concatenado com a nossa força sindical foi fundamental para o sucesso. Não tenho dúvidas que o início da vitória começou com o processo de consulta aos navios, onde se testa a aceitação dos candidatos pelos que estão a bordo e, como consequência, tem gerado um entendimento por parte dos candidatos menos votados por bordo a, não só abrirem mão da candidatura como também, como o fizeram este ano o CMT Alcântara e CFM Giuseppe, de apoiar o escolhido por bordo. Essa nobre atitude muito nos dignifica como companheiros do mar e também deixa claro o sentimento de união. Certamente não teríamos seguido em frente  sem tais ações e estrutura de apoio montada pelo SINDMAR, respaldada pelos colegas marítimos da Transpetro.  

Faz poucos dias que o presidente do SINDMAR, nosso companheiro Severino Almeida, comentou comigo que recebeu de você uma mensagem de agradecimento e reconhecimento em relação ao apoio que você recebeu de nossa estrutura, a qual (palavras dele) muito o emocionou. Não disse exatamente quais palavras foram estas, mas, posso imaginar. Você conhece o Severino, pessoalmente? Além de conhecê-lo já teve oportunidade de conversar com ele?

- Pelas lutas travadas e pela história de sucesso, o Presidente Severino sempre foi um expoente na área sindical do nosso país. Nas ocasiões em que tivemos a oportunidade de interagir, sempre foram momentos de aprendizado principalmente no que tange a história do nosso sindicato e das batalhas e conquistas alcançadas nesse período. Dentre as conquistas significativas, sabemos que muitas foram em prol dos marítimos da Petrobras/Transpetro.

O presidente de nosso Sindicato é de uma geração bem mais antiga do que a nossa e acumulou muita experiência sindical. Você acha que este aspecto nos ajuda na coordenação das ações sindicais promovidas pelo SINDMAR?

- Certamente a experiência acumulada ao longo de anos, permitiu ao Presidente Severino manter ações que enalteçam a nossa classe. Estando também sempre atento para situações que possam trazer riscos ao nosso mercado de trabalho.

Muita gente tem curiosidade de saber o que faz um integrante do CA. Pode ajudar a matar essa curiosidade? O que você fará? Precisa estar em terra para participar do conselho?

- Até 28 de dezembro de 2010, o CA constituía o braço representativo – e exclusivo - dos acionistas no controle das SAs. Mas a Lei nº 12.353, sancionada naquela data, garantiu que os empregados ativos das empresas públicas e sociedades de economia mista, subsidiárias e controladas também tivessem lugar nos conselhos de administração, por um representante eleito pelo voto direto de seus pares.
De acordo com o Estatuto Social da companhia, o representante dos empregados não poderá participar da votação em alguns temas do CA. É o caso de questões que envolvam “discussões e deliberações sobre assuntos que envolvam relações sindicais, remuneração, benefícios e vantagens, inclusive matérias de previdência complementar e assistenciais, hipóteses em que fica configurado o conflito de interesse”. O que não significa que estaremos alheios a situações que possam a trazer risco a força de trabalho.
 O Conselho de Administração é formado por seis conselheiros, sendo cinco indicados pela Petrobras e pelo governo e um indicado pelos empregados. No CA, teremos como pares Maria das Graças Silva Foster, presidente da Petrobras; José Carlos Cosenza, diretor de Abastecimento da Petrobras; José Alcides Santoro Martins, diretor de Gás e Energia da Petrobras; Jorge Celestino Ramos, gerente executivo da diretoria de Abastecimento da Petrobras; e Murilo Francisco Barella, representante do Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão (MPOG).  Dentro dessa composição, para que se obtenha uma deliberação é necessário a anuência da maioria dos membros do Conselho. O voto do representante dos empregados, sozinho, não conseguirá definir o resultado de uma deliberação. Sendo assim, um dos maiores desafios é sensibilizar os demais componentes do colegiado sobre assuntos importantes dentro do escopo decisório do Conselho de Administração, alertando-os para situações que possam ser prejudiciais para a empresa ou para os empregados.  

Conte-nos um pouco das suas propostas, como pretende como jovem marítimo atuar dentro do CA?

- Entendemos que é necessário defender a continuidade do Promef, programa que incorpora navios à frota Transpetro, utilizados para transportar para a Petrobras produtos como petróleo, seus derivados e gás. Defendemos também que todos os navios da frota da Transpetro sejam tripulados única e exclusivamente por brasileiros. Trabalharemos também pela ampliação da rede de dutos e de terminais, adotando ações que inibam a alienação de ativos importantes para o sistema. Assim, pretendemos estreitar ainda mais o relacionamento com as legítimas representações sindicais de terra e de mar, para que possamos levar ao CA os anseios e preocupações dos trabalhadores.
  
Durante nosso mandato, estaremos sempre dispostos a acolher sugestões que a força de trabalho considere importante para o bom desempenho deste mandato, que é de todos nós. Neste caso, os companheiros e companheiras devem enviar sugestões, críticas e acompanhar a atuação do seu representante no CA da Transpetro acessando o nosso blog raildoviana-ca.blogspot.com.br ou enviar mensagens para o e-mail raildopetrobras@hotmail.com.

Coletivamente, as legítimas entidades sindicais que representam os trabalhadores e trabalhadoras da Transpetro poderão sugerir temas e demandas, pertinentes ao CA, por meio desses endereços eletrônicos.


segunda-feira, 26 de janeiro de 2015

CSA já tem inscrições abertas para 2015



Continuam abertas as inscrições para os cursos do Centro de Simulação Aquaviária (CSA) do primeiro semestre de 2015. O cronograma, com todas as datas disponíveis, inclui os cursos de DPB, DPA, Combate à Poluição I e II, e, também, os de ECDIS e STR.

O curso ECDIS (Eletronic Chart Display and Information System) tem como objetivo o conhecimento, habilidade e compreensão no equipamento para a extensão completa e necessária da navegação segura em navios que utilizam como meios primários esta ferramenta. O CSA alcança este objetivo por meio da sofisticada simulação de navegação com acesso às operações do “ownship” integradas em um completo e aprovado equipamento com numerosos formatos de cartas instalados.

Já o curso STR (Sea Time Reduction) é mais um passo para aqueles que já fizeram o Curso Avançado de Operador DP e desejam reduzir em 42 dias o tempo obrigatório de familiarização, necessário após o curso DPA.
Para saber mais sobre os cursos do CSA, entre em contato pelo telefone (21) 3125-7600, ramal 7642, ou acesse:http://www.csaq.org.br/site/cursos

Reserve já a sua vaga!

terça-feira, 20 de janeiro de 2015

Oficial apoiado pelo SINDMAR vence no CA da TRANSPETRO

Mais uma vitória a ser comemorada no nosso meio marítimo. Com o total apoio do SINDMAR, o CMT Raildo deverá preencher, com 55,86% dos votos validos, uma vaga no Conselho de Administração da empresa Transpetro.

Ontem foram apurados os votos do 1° turno para eleição dos representantes dos empregados e empregadas para o Conselho de Administração (CA) da Empresa. Segundo o cronograma do calendário eleitoral até dia 21 de janeiro, estará aberto para apresentações de possíveis impugnações. Se isto acontecer, a comissão eleitoral apreciará o candidato nos dias 22 e 23 deste mês. E no dia 26 de fevereiro será a data para divulgar o vencedor depois das impugnações.

O nosso candidato, CMT Raildo, obteve o maior número de votos, com 55,86% (1.149) total de votantes, o segundo lugar teve 17,31% (356) e o terceiro candidato 10,01% (206).

Com 55,86% dos votos CMT RAILDO  integrará o Conselho de Administração da Transpetro
Em mensagem circular para os representados da empresa Transpetro, o SINDMAR agradeceu a participação de todos que fizeram com que um marítimo mais uma vez ocupasse este cargo, já que o anterior também foi um marítimo,  o CMT Müller.

Mensagem Circular 06/2015

A valorização dos empregados efetivos da Transpetro, para que estes possam ocupar postos estratégicos na companhia, com base na meritocracia, também está entre as metas do Comandante, além da criação de mais vagas de trabalho para os marítimos. Para saber mais sobre o Comandante Raildo e suas propostas para o CA da Transpetro, é só acessar o blog www.raildoviana-ca.blogspot.com.br

Parabéns, Comandante Raildo!

quarta-feira, 14 de janeiro de 2015

SINDMAR convoca Associados


Mudanças na STCW



No próximo dia 28 de janeiro de 2015, às 14 horas, será realizada uma reunião para esclarecer mudanças na Convenção STCW, destinada aos Oficiais e Eletricistas Associados. Coordenada pela área de Educação e
Formação Profissional do SINDMAR, a reunião acontecerá na sede do
sindicato (Av. Presidente Vargas, nº 309, 15º andar, Centro).

O diretor de Educação e Formação Profissional do SINDMAR, José Serra, ressaltou que a participação dos Oficiais e Eletricistas nesta reunião é fundamental, pois o assunto é de extrema importância para a vida profissional dos Marítimos.

A Convenção STCW, internacional, trata das Normas de Formação, Certificação e de Serviço de Quartos para Marítimos (Standards of Training, Certification and Watchkeeping, em inglês).

Para participar da reunião sobre a Convenção STCW, é preciso confirmar presença pelo        
   e-maileducacao@sindmar.org.br  ou pelo telefone (21)3125-7626, até o dia 23 de janeiro.

Se você é Oficial ou Eletricista Marítimo, associado ao SINDMAR, e vai estar no Rio, no dia 28 de janeiro, não perca a oportunidade de participar!

segunda-feira, 12 de janeiro de 2015

Aberta as inscrições para o 2° Dynamic Positioning Brazilian Conference

Você sabia que já pode se inscrever na próxima Conferência Brasileira de Dynamic Positioning?


Depois do sucesso da primeira conferência e conforme foi divulgado na ocasião do primeiro evento, a Fundação Homem do Mar (FHM®) e o Centro de Simulação Aquaviária (CSA®) estão promovendo mais uma DPBRASIL®, a segunda Conferência Brasileira de Posicionamento Dinâmico, nos dias 26 e 27 de maio de 2015. Na 2ª DPBRASIL® vamos seguir incitando debates, troca de experiências e a aplicação de novas tecnologias e mudanças na regulamentação, tanto para operadores, quanto para operações.
Vamos abordar temas como o estado atual e desenvolvimentos futuros das tecnologias DP, falar de lições aprendidas, da realidade offshore e do setor marítimo, do fator humano, do gerenciamento de riscos, dos desafios para os próximos anos e ainda de inovação e tecnologia a serviço do Posicionamento Dinâmico. Mais uma vez a Conferência será na cidade do Rio de Janeiro e no Hotel Windsor Barra, onde aconteceu a primeira, com muito sucesso!
 Para todos os detalhes acessem o site da Conferência aqui

sexta-feira, 9 de janeiro de 2015

Transpetro inicia eleição do Conselho de Administração

A hora é de união e participação! É hora de unir esforços para eleger, mais uma vez, um Marítimo como representante dos trabalhadores do Conselho de Administração da Transpetro. No dia 10, estará aberta a votação que vai definir quem será o novo representante dos empregados e empregadas no Conselho de Administração (CA) da Transpetro. Realizada a consulta prévia entre os marítimos que trabalham na Transpetro, o Comandante Raildo Viana foi o escolhido pela maioria (67,8% dos votos) para receber o apoio do SINDMAR.
Bacharel em Ciências Náuticas, o Comandante Raildo, de 34 anos, iniciou sua carreira na Transpetro como estagiário, em 2002, passando por diversas funções até chegar ao cargo atual.
Sua proposta, caso seja eleito, é atuar com independência na defesa dos interesses dos trabalhadores da Transpetro, garantindo que haja transparência e fiscalização permanentes em todos os níveis da empresa e coibindo ações antiéticas. A valorização dos empregados efetivos da Transpetro, para que estes possam ocupar postos estratégicos na companhia, com base na meritocracia, está entre as metas do Comandante, que incluem, ainda, o fortalecimento e a ampliação das relações com todas as legítimas representações sindicais, de terra e de mar, com o objetivo de levar ao CA temas que reflitam as preocupações dos trabalhadores. Segurança, a luta pela conservação dos ativos da empresa – impedindo a privatização de terminais, dutos, etc – e a criação de mais vagas de trabalho para os marítimos também são questões consideradas prioritárias pelo Comandante Raildo.

Para saber mais sobre o Comandante Raildo e suas propostas para o CA da Transpetro, é só acessar o blog www.raildoviana-ca.blogspot.com.br

E para acompanhar o cronograma da eleição e saber como se habilitar para votar, acesse o site do SINDMAR: www.sindmar.org.br